terça-feira, 25 de agosto de 2015

Rio - sereno e intenso

Da minha boca guardo o melhor para ti,
Mas as palavras ainda estão fechadas em mim...
Contos de amor
Quero eternizar o que for pra sentir
Minha grande paz, meu gás
Minha bagunça
Me desarruma, desapruma
Será que é preciso pronunciar
O que já denunciei no olhar,
O que já mostrei no laço que faço de ti?
Meu coração está perto do seu
E é grande o que posso sentir
Como tu já é eterno aqui
Do lado de dentro
Te invento e reinvento
Pois a nossa alma junta
É rio sereno e intenso